Participamos hoje da mesa de abertura do seminário do III Encontro Sul das Produtoras Culturais Colaborativas sobre “As produtoras colaborativas e os arranjos locais de produção econômica“. Apresentaram seus estudos e experiências Aline Bueno, integrante do SeedingLab e membro da Associação Cultural Vila Flores, Pedro Jatobá da Iteia/Rede das Produtoras Culturais Colaborativas, Joel Grigolo dos Matehackers e do Machinarium, a professora Ana Mercedes Sarria Icasa do NEGA – Núcleo de Estudos em Gestão Alternativa e Leandro Anton, integrante da Coordenação do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo.

captura-de-tela-2017-10-05-as-14-09-19

SEMINÁRIO DO III ENCONTRO SUL DAS PRODUTORAS CULTURAIS COLABORATIVAS

10h – Abertura. As produtoras colaborativas e os arranjos locais de produção econômica
Tempos de “crise” são tempos de união e de criar novas (ou recriar velhas) formas de produção. Também são períodos para se buscar bons exemplos e soluções de viabilidade financeira que sejam, de fato, colaborativas. Como a tecnologia social das Produtoras Culturais Colaborativas pode contribuir para este cenário? Como a economia solidária pode dialogar com a economia colaborativa na produção de alternativas viáveis financeiramente e socialmente justas? Quais os principais desafios para quem quer sobreviver produzindo uma cultura livre, colaborativa e economicamente sustentável? Como, nas brechas da crise, detectar e potencializar arranjos locais de produção cultural livre? Estas e outras questões serão discutidas nessa mesa de abertura do Seminário do III Encontro SUL de Produtoras Culturais Colaborativas.
_ Pedro Jatobá (Iteia/Rede das Produtoras Culturais Colaborativas)
_ Aline Bueno (mestranda em design estratégico na Unisinos, integrante do SeedingLab e do Vila Flores)
_ Ana Mercedes Sarria Icasa (Pesquisadora e Extensionista do Núcleo de Estudos de Gestão Alternativa – NEGA; Professora do Curso de Administração Pública e Social da Escola de Administração UFRGS)
_ Joel Grigolo (Matehackers/MachinariumLAB)
_ Leandro Anton (fotógrafo, Geógrafo e Educador Popular, integrante da Coordenação do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo)

14h – Crise capitalista atual e possibilidade de um pós-capitalismo: o papel da democratização da cultura via militantes digitais.
A proposta da discussão é alertar para o alcance da cultura digital, principalmente aquela voltada para o desenvolvimento de práticas colaborativas, na proposição de alternativas à crise atual que aponta para maior concentração de riqueza, poder, e controle das produções materiais e imateriais, mesmo que ao mesmo tempo estas novas tecnologias permitam também alguma democratização na sua produção e consumo.
_ Gláucia Campregher (Departamento de Economia e relações Internacionais da UFRGS)
_ Rodrigo Brites (discente de Relacões Internacionais da UFRGS e pesquisador da internet como ferramenta de poder)
_ Rafael Branchtein (Graduado em Relações Internacionais na UFRGS, criador e coordenador do CaféMundo)

16h – Comunicação e cultura livre em tempos bicudos
Virou consenso dizer que o jornalismo brasileiro vive um “apagão” nos últimos anos, a partir do acirramento político que se deu em torno das Jornadas de Junho de 2013 e das eleições presidenciais de 2014. Ao mesmo tempo que o dito jornalismo tradicional está em crise, é visível a expansão de coletivos de comunicação e jornalismo “contra-hegêmonico” pelo Brasil, que buscam construir narrativas sobre os acontecimentos de pontos de vista que não os tradicionalmente mostrados na mídia tradicional. De que formas estes coletivos conversam com o software e a cultura livre? Como produzir comunicação e jornalismo em tempos bicudos, de acirramento de lados que não dialogam? Como fugir da polarização e produzir informação qualificada sobre os acontecimentos hoje no Brasil? Essas e outras questões vão pontuar o debate com diversos integrantes de coletivos de comunicação do RS e SC.
_ Agência Ganesha (Florianópolis, SC) – http://www.ganesha.org.br/
_ Nonada Jornalismo Travessia (POA-RS) – http://www.nonada.com.br/
_ Coletivo Catarse (Porto Alegre – RS) – https://coletivocatarseblog.wordpress.com/
_ Coletivo Maruim – Florianópolis, SC – http://maruim.org/
Mediação: Leonardo Foletto (http://baixacultura.org/, doutor em comunicação e informação pela UFRGS)

Local: Unisinos Porto Alegre: Av. Dr. Nilo Peçanha, 1640, sala 307.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *