Vestibular Unisinos - Passo a passo para escolher uma profissão
  PASSO A PASSO PARA ESCOLHER UMA PROFISSÃO   

Se existisse um ranking absoluto de escolhas difíceis na vida, a profissão certamente estaria entre as primeiras posições. Afinal, decidir uma área de atuação em nada se compara com optar pelo sapato mais adequado para cada ocasião. O psicólogo César Karnal, do Programa de Gestão de Carreira da Unisinos, já dá o alerta:

“Num mundo ideal, a escolha profissional é simples e sem nenhum estresse. Os jovens vêm se preparando desde o início da infância e o processo acontece naturalmente. A família, os amigos e a sociedade aceitam e incentivam o sucesso da carreira. Isso num mundo ideal, não no real. No mundo real, inúmeras variáveis compõem esse mosaico”.

Não dá para negar: tem, sim, alguma dor de cabeça envolvida nesse processo, mas ele pode ser mais leve. O segredo? Preparação. Então, antes de a ansiedade aumentar, respire fundo e mergulhe neste guia. Ele vai ajudá-lo a ver tudo claramente e a planejar o futuro com mais consciência.

O que você vai encontrar aqui: Use os atalhos abaixo

check_circle

O que esperar do momento da escolha

access_time

Quando é a hora certa

contacts

Quem pode ajudar

storage

Passo a passo para decidir

filter_1

Passo 1:
saiba quem você é

filter_2

Passo 2:
encontre o que gosta

filter_3

Passo 3:
descubra no que você é bom

filter_4

Passo 4:
conheça as opções

filter_5

Passo 5:
informe-se mais

filter_6

Passo 6: defina onde aprender a profissão.

filter_7

Passo 7:
elimine opções

live_help

E depois da escolha?

 O QUE ESPERAR DO MOMENTO DA ESCOLHA  

O que você quer ser quando crescer? Você escuta isso desde a infância, certo? Não é à toa que a pressão é grande — e o medo de decepcionar, a si e aos outros, também. Ainda mais se você não se identifica com aquelas poucas pessoas que, desde pequenas, sabem a resposta para essa pergunta.

Quando chegar a hora de decidir de verdade, pode anotar, não vai ser fácil. Escolher nunca é. Escolher significa abrir mão de uma coisa em favor de outra. Mas também quer dizer seguir o caminho que, no momento, parece o melhor para você – o que é ótimo, não acha?

Nessa hora, você vai perceber que é responsável por suas escolhas e que seu futuro está bem à sua frente. Isso vai maravilhá-lo e assustá-lo ao mesmo tempo. E quer saber? Tudo bem, não há nada de errado nessas reações. As duas são perfeitamente compreensíveis.

Você também vai descobrir que tem mais poder do que imagina e que, em breve, poderá mudar o mundo por meio da sua profissão, nem que seja um pouquinho a cada dia. Por isso, aperte o cinto. Essa será uma das viagens mais memoráveis da sua vida!

 QUANDO É A HORA CERTA  


Hora certa, certa mesmo, não existe. A professora Cássia Hofstätter, coordenadora da Graduação em Gestão de Recursos Humanos da Unisinos, explica:

“Existe um momento de amadurecimento, de análise de possíveis áreas de interesse, de se identificar com uma área específica. Geralmente, este amadurecimento ocorre na fase do Ensino Médio”.

Isso não significa, porém, que todo jovem é obrigado a decidir enquanto ainda está na escola. Cada pessoa tem o seu tempo: tem gente que sabe desde a infância, tem gente que só se identifica com uma profissão depois de passar por outras.

Não se puna se não acertar de primeira: a profissão não precisa ser uma escolha para a vida inteira. Tudo bem mudar de ideia, rever conceitos, tomar outra rota.
Palavras do psicólogo César Karnal:

“Há algum tempo, a carreira não é mais linear. Cada vez mais, as pessoas estão desenvolvendo outras habilidades, trabalhando com diversos profissionais, por projetos ou por conta. Acreditamos que uma profissão é mais certa para alguém quando reconhece os valores e interesses desse alguém. Você pode trabalhar por um tempo numa área, depois fazer uma transição para outra área e ser feliz nesse caminho”.

 QUEM PODE AJUDAR  


Por mais que a decisão seja sua, você não precisa tomá-la sozinho. Familiares e amigos ficarão felizes em segurar sua mão nesse momento. Eles sabem o quanto isso significa para você. Então, marquem um café e troquem ideias, desenhem juntos o que você quer para o seu futuro. O apoio de pessoas queridas é um conforto, mas a última palavra é sempre sua. Portanto, se tem essa oportunidade, não a desperdice.

Uma boa pedida também é procurar um serviço de orientação profissional. Essa opção é ideal para quem prefere uma opinião com mais imparcialidade. César Karnal reforça:

“A escolha de uma profissão ou carreira é um processo, não apenas um único momento. Procurar profissionais especializados nessa área faz a diferença na qualificação da escolha. Ajuda a pensar nessas questões, a valorizar os seus interesses, as suas potencialidades, e a perceber aspectos do mercado de trabalho”.

  PASSO A PASSO PARA DECIDIR   

Agora que você já está psicologicamente preparado, está também mais perto de decidir.
Siga o passo a passo que preparamos e perceba que sua escolha virá de forma espontânea conforme você avançar no processo.

 PASSO filter_1
 SAIBA QUEM VOCÊ É  


Comece com uma autoavaliação. Não espere respostas absolutamente conclusivas, apenas seja sincero.

Se você não sabe como dar esse passo, aqui vai uma lista de perguntas para servir de modelo. Responda com honestidade. Ah, e anote as respostas no papel. Isso vai ajudar no processo como um todo.

- Tenho facilidade em me relacionar ou prefiro ficar na minha?
- O quanto a opinião das outras pessoas importa para mim?
- Quais são minhas prioridades na vida?
- No que eu acredito?
- O que eu não admito?
- Prefiro planejamento ou improviso?

Respondeu? Que tal ir mais fundo agora e continuar se analisando? Reflita e tome nota de todas as características pessoais que considerar relevantes na decisão. Quando estiver satisfeito, siga para o Passo 2.

 PASSO filter_2
 ENCONTRE O QUE GOSTA 


Certa vez, disse o psicólogo César Karnal:

“Para algumas pessoas, o mais importante é ter uma profissão reconhecida, outras querem ser felizes e outras tantas querem o reconhecimento da sociedade”.

E você, sabe o que mais importa? Sabe o que lhe traz emoções positivas (além de maratonar seriados no sofá, claro)? Não? Tudo bem, isso não significa que não gosta de nada; é só um sinal de que nunca parou para pensar sobre suas preferências antes.

Vamos fazer o exercício juntos então, sem imaginar profissão alguma.

- O que eu faço quando tenho tempo livre?
- Que assuntos eu pesquiso na internet?
- Quais causas sociais ou ambientais chamam minha atenção?
- Gosto mais de espaços fechados ou ao ar livre?
- Onde eu me imagino quando fecho os olhos?
- Quando penso em sucesso, o que eu vejo?
- Se eu tivesse tempo e dinheiro, o que faria por puro prazer?

 PASSO filter_3
 DESCUBRA NO QUE VOCÊ É BOM 


Quando criança, os seus castelos de areia eram os mais admirados da praia? Já pensou que legal seria construir prédios de verdade, do jeito que um arquiteto faz?

A comparação pode parecer boba à primeira vista, mas, quando você reflete sobre ela, percebe que não é tanto assim. Se alguém o elogia por algo, preste atenção: esse algo pode virar renda.

Toda a família adora o seu estrogonofe? Suas notas em matemática se destacam na escola? Ninguém se iguala a você no videogame? Sua conta no Instagram é cheia de seguidores? Tudo isso pode virar profissão.

Tenha em mente: as habilidades que o diferenciam são fortes indícios de possíveis carreiras. Não se iluda pensando que talento resolve tudo, mas não negligencie suas competências natas. Elas mostram as áreas onde você mais brilha.

Vamos voltar às perguntas? Não esqueça de anotar as respostas.

- Pelo que as pessoas me elogiam?
- Em quais disciplinas tenho mais facilidade?
- O que eu faço melhor do que os outros?

Ufa! Se você seguiu todos os passos, já tem uma boa ideia de… Você mesmo. E isso é meio caminho andado! Daqui para frente, vamos falar sobre profissões. Está pronto?

 PASSO filter_4
 CONHEÇA AS OPÇÕES 


Já parou para pensar quantas profissões existem no mundo e quantas surgem a cada dia? Muitas, não é? E quantas delas você realmente conhece? Aposto que este número é bem menor.

Sem saber entre quais profissões decidir, ou você escolhe no melhor estilo “não tem tu, vai tu mesmo” ou não escolhe nada. Nas duas alternativas, sai insatisfeito. E aí?

Para evitar que isso aconteça, agora que você já se conhece melhor, pesquise por profissões que correspondam às suas preferências (aquelas que identificou nos passos anteriores).

Não se contente apenas com as óbvias, busque por todas que lhe interessam minimamente. Pergunte também para amigos, professores, colegas e faça uma lista. Esqueça o juízo de valor: neste momento, a ideia é reunir o maior número de opções possível.

E, já que estamos empenhados em tornar a escolha um processo, aproveite estas dicas para se organizar. Anote:

- Qual é o nome da profissão?
- O que esse profissional faz?
- Por que essa profissão me interessa?

Guarde a listinha e vá para o passo seguinte.

 PASSO filter_5
 INFORME-SE MAIS 


Depois de reunir todas as opções que chamam a sua atenção, dedique um tempo para aprofundar seus conhecimentos sobre elas. Esta etapa é importante para que você perceba o quanto as suas expectativas estão alinhadas com a sua realidade.

Uma ótima forma de fazer isso é conversando com profissionais e vivenciando as profissões na prática. Essa abordagem lhe dará uma boa perspectiva de como funcionam o mercado e a rotina de trabalho. Assim, você terá mais segurança e não precisará escolher com base em achismos.

A gente dá uma mãozinha nas perguntas para fazer aos especialistas. Anote e leve com você.

- Por que escolheu esta profissão?
- O que você faz no trabalho?
- Qual é o perfil de quem trabalha com isso?
- Quais são os desafios da profissão?
- Como você percebe o mercado e o futuro?
- Que conselhos daria para quem está considerando esta área de atuação?

 PASSO filter_6
 DEFINA ONDE APRENDER A PROFISSÃO 


Saber onde buscar o conhecimento também faz parte do processo de decisão. O destino mais comum é o ensino formal — cursos técnicos ou de graduação —, mas nada impede que você siga por outro caminho.

Filhos de empreendedores, por exemplo, que querem dar continuidade ao negócio da família, costumam aprender diretamente com os pais, por meio da atuação supervisionada.

De todo modo, considere ir em busca de um diploma: ele pode levá-lo ainda mais longe. Saiba por que a seguir.

Por que fazer uma graduação?

A graduação é um curso que desenvolve suas habilidades em determinada área e o prepara para a atuação profissional. Há diversas razões para investir nessa forma de aprendizado. Aqui estão algumas delas:

- o diploma é requisito para muitas vagas no mercado de trabalho;
- a faculdade ensina sobre e para a vida;
- além de aprender sobre uma área de conhecimento, você aperfeiçoa habilidades comportamentais e de relacionamento;
- a universidade é um lugar propício para ampliar sua rede de contatos, seja entre colegas, seja entre professores;
- se você errar, seus professores o cobrarão, mas não lhe tirarão o emprego, ou seja, você aprenderá sem sofrer as consequências do erro “na vida real”;
- se a sua intenção é ser formalmente reconhecido como especialista, a graduação é o primeiro passo;
- se você pensa em seguir carreira acadêmica ou dar aulas, é por meio da graduação que você chega ao mestrado e ao doutorado.

Ao pesquisar por universidades, lembre-se de verificar também se o curso é bem avaliado pelo Ministério da Educação.

 PASSO filter_7
 ELIMINE OPÇÕES 


Temos uma boa e uma má notícia para lhe dar. A boa é que, a esta altura, você já:

- se conhece melhor, entende suas preferências e sabe quais são suas aspirações;
- identifica as habilidades que o diferenciam;
- percebe quais profissões lhe interessam;
- tem uma boa ideia do mercado de trabalho;
- tem noção de onde irá aprender o ofício.

Ou seja, está pronto para decidir! A má notícia é que chegou a hora de desapegar. E aqui é com você mesmo; só você sabe quais nomes riscar da lista.

Dica: revise todo o processo com base nas informações que juntou até o momento e projete-se em cada uma das profissões elegíveis. Questione-se:

- eu sei o suficiente sobre a profissão?
- que objetivos de vida esta profissão vai me ajudar a alcançar?
- por que esta opção é a melhor para mim neste momento?

A partir dessas respostas, escolha por eliminação. Vá riscando as alternativas que menos correspondem aos seus interesses depois de toda a análise. Quando tiver concluído esta etapa, você terá escolhido a sua profissão!

Que momento, hein!

live_help
 E DEPOIS DA ESCOLHA? 


É partir para o abraço! E arregaçar as mangas.

Com este guia, você conheceu um pouco mais sobre o processo de escolha da profissão, da preparação ao passo a passo. Viu que a decisão depende de muitos fatores, que vão das suas preferências aos seus projetos de vida.

Ao seguir o processo, você identificou características pessoais, mapeou possíveis profissões, buscou informações e experiências e afunilou as alternativas até chegar àquela que mais correspondia aos seus interesses.

Neste momento, caso tenha seguido nosso conselho sobre buscar um diploma, comece a considerar um vestibular. Essa será sua porta de entrada para a universidade.

Um aviso rápido antes de a gente se despedir: tenha em mente que o mercado está sempre mudando e que é preciso buscar atualizações constantemente. Não fique apenas no básico, pesquise, alimente sua curiosidade, faça suas próprias descobertas. Continue crescendo!

Agora que já tomou sua decisão, que tal dar uma mãozinha para quem ainda está indeciso?
Compartilhe este guia nas suas redes sociais e ajude uma pessoa neste momento importante da vida.

INSCRIÇÃO

VESTIBULAR DE VERÃO

Para realizar a sua inscrição, é necessário que você possua um CPF.

Candidatos estrangeiros que não possuam CPF devem entrar em contato com o Atendimento Unisinos para realizar sua inscrição, 51 3591 1222.

Informe os dados abaixo: