Uma iniciativa que criou novas disciplinas e cursos, promoveu intercâmbios internacionais e está apoiando a criação de uma nova indústria no país.

Na base de quase toda invenção eletrônica existe um chip, que é um circuito eletrônico integrado e miniaturizado, constituído por dispositivos semicondutores. Em sintonia com um novo ciclo da economia mundial e consciente da importância dos semicondutores para o desenvolvimento da ciência e tecnologia, a universidade que pensa o amanhã abriga um instituto especial: o itt Chip, Instituto Tecnológico em Semicondutores. Ele é centro de excelência para suporte empresarial, encapsulamento e teste de semicondutores, oferecendo serviços de treinamento, ensaios de confiabilidade, análise de falhas, projeto, prototipagem, teste, suporte a fornecedores e otimização de processos.

Integrado com o setor produtivo, o itt Chip funciona como sede de um cluster de empresas focadas em semicondutores, promovendo o desenvolvimento sustentável de uma indústria estratégica com alto potencial.

O coordenador do Instituto Tecnológico, Celso Peter, afirma que este é um ambiente propício para geração, transferência e aplicação do conhecimento produzido na Universidade e no campo científico e tecnológico internacional. “Firmamos parcerias internacionais com centros de referência na área, como a SKKU na Coreia do Sul, e o Georgiatech, da universidade da Georgia, nos Estados Unidos”.

O resultado da pesquisa e parcerias possibilita o avanço tecnológico que consumimos diariamente em forma de celulares, smart tvs, notebooks. E toda essa inovação é desenvolvida com a ajuda dos pesquisadores que fazem da Unisinos a universidade que antecipa o amanhã.