“Os semicondutores provocaram a grande revolução das últimas décadas. São os responsáveis diretos por estarmos na era da informação. Sem os semicondutores não haveria satélites, computadores e internet. Eles estão em toda a parte. Nem percebemos, mas utilizamos, em média, 50 microprocessadores diferentes por dia” diz o Prof. MS Celso Peter, engenheiro elétrico graduado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS e uma das poucas pessoas que fabricaram chips no Brasil vendidos em volume para o mercado. Na Unisinos, é o responsável pela construção do ITT CHIP – Instituto Tecnológico de Semicondutores Unisinos.

Celso Peter integra a programação do “XIV Simpósio Internacional IHU: Revoluções tecnocientíficas, culturas, indivíduos e sociedades. A modelagem da vida, do conhecimento e dos processos produtivos na tecnociência contemporânea”, que acontece entre os dias 21 e 23 de outubro.

Prof. Dr. Ernesto Lavina e Prof. Dr. Gustavo Borges são outros dois professores da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS que participam do evento.

Eles abordarão, respectivamente, os temas “Aquecimento global e o futuro da humanidade” e “Nanotecnologia, saúde e segurança do trabalho”.

A programação completa do “XIV Simpósio Internacional IHU: Revoluções tecnocientíficas, culturas, indivíduos e sociedades. A modelagem da vida, do conhecimento e dos processos produtivos na tecnociência contemporânea” pode ser conferida aqui.

Para mais informações acesse:

Deixe uma resposta