“O que podemos avaliar neste momento é que o Brasil vive em uma situação de chantagem política. (…) O pedido de impeachment, em minha opinião tem uma base frágil, porque implica uma ampliação de gastos fiscais, que no meu entendimento não se justifica”, com essas palavras Bruno Lima Rocha abriu o último IHU Ideias do ano.

Foto: Nahiene Alves

No dia 03 de dezembro, o tema do IHU Ideias foi Brasil 2015: um ano de crise política contínua e paralisia decisória. Durante a palestra o foco foi o recente pedido de impeachment, que ocorreu no dia anterior.

Confira abaixo alguns comentários do público sobre a palestra:

 

Política abrange outras coisas também. Falamos de política, mas tudo interfere na vida social das pessoas.A política define o que vai acontecer, é o poder. E o ano que vem como o palestrante disse é adeus 2016, feliz 2017”. Fábio Dily, 43 anos, estudante de filosofia na Unisinos.

 

 

A palestra confirmou o que eu penso. Nós não temos uma estrutura cultural acomodada no Brasil, temos um fluxo de várias linhas, etnias, formações culturais que estão interagindo e isso é expresso na politica atual de acomodação. Está havendo um pragmatismo”. Erno Wallauer, 69 anos, professor de Antropologia Filosófica na Unisinos.

 

 

O tom do evento não foi otimista, foi bastante analítico e bom. Estamos em um momento de tensão, mas que está se tentando entender o que está acontecendo”. Vitor Hugo Santana, 64 anos, professor no curso de ciências econômicas.

 

 

Como o Bruno, falou há muita coisa que está por baixo dos panos e nós não sabemos. Muitas vezes a própria mídia esconde, e isso é um grande problema. Acho que nenhum brasileiro está tão otimista em 2015.” Rafael Bassani, 21 anos, estudante de Publicidade e propaganda e integrante do Projeto Comunicando Amor.

 

 

Por Nahiene Alves

Para ler mais:

Deixe uma resposta