A obra de Immanuel Kant e o conceito de autonomia são indissociáveis. Seu sistema moral “incide de muitas formas sobre sua filosofia moral. Entretanto, a maioria dos comentadores e teóricos tenta desvincular os escritos éticos de Kant das complexidades do sistema”. A afirmação é do filósofo norte-americano Jerome B. Schneewind, autor do clássico The Invention of Autonomy: A History of Modern Moral Philosophy (New York: Cambridge University Press, 1998), publicado em português como A invenção da autonomia (São Leopoldo: Unisinos, 2001).
.
Examinar o conceito de autonomia em suas diferentes acepções e, sobretudo, analisar a herança e atualidade kantiana para compreendermos os desafios que se colocam em nosso tempo a partir do protagonismo e responsabilidade do sujeito é o tema em discussão da revista IHU On-Line desta semana.
.
“O indivíduo egoísta coloca em primeiro lugar a satisfação de suas pulsões a qualquer preço, ao passo que o individuo autônomo, propugnado por Kant, quer antes de tudo ser capaz de deliberar sobre as coerções de suas pulsões para, então, poder ter a liberdade de refreá-las ou assumi-las de uma forma simbólica viável”, analisa o filósofo e psicanalista Mario Fleig.
.
Nos Destaques da Semana, ao analisar o confronto do pensamento de Heidegger e Santo Agostinho, Maria Manuela Brito Martins defende que o pensador alemão exige esforço constante de leitura e releitura e que sua especulação é importante para o domínio da reflexão filosófica, teológica e psicanalítica.
.
A Reportagem da Semana trata sobre a questão da autonomia com o aborto, matéria intitulada de “Cenas de um tabu (im)praticável”, que conta a história de Fernanda, nome escolhido para preservar a identidade da entrevistada. Além de outras matérias, o Artigo da Semana é sobre “Semiárido e Arendt: notas de uma experiência revolucionária possível” e foi escrito por Daniel Arruda Nascimento.
.
Confira a edição 417 da revista IHU On-Line sobre “A autonomia do sujeito, hoje. Imperativos e desafios“.
.
Por Luana Taís Nyland
.
Para ler mais:

Deixe uma resposta