Composta e gravada pela primeira vez em 1964, a Misa Criolla, de Ariel Ramirez e Félix Luna (Argentina 1964) será tema da audição comentada ministrada pelo músico Demétrio de Freitas Xavier, da rádio FM Cultura. A atividade, que faz parte da programação de Ética, Mística, Transcendência, será realizada nesta quinta-feira, 26-03-2015, na Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros, às 17h30min.

A ‘Misa Criolla’ é uma obra folclórico-religiosa para solistas, coro e orquestra. Os textos litúrgicos foram traduzidos e adaptados por dois sacerdotes, Antonio Osvaldo Catena e Alejandro Gabriel Segade Mayol e Jesus.

A obra é dedicada a duas irmãs alemãs, Elisabeth e Regina Brückner, que traziam comida às escondidas para os prisioneiros de um campo de concentração durante Segunda Guerra Mundial.

A primeira inspiração de Ariel Ramírez é dos anos 1950, quando ele ainda era um músico desconhecido e vivia em um convento em Würzburg, na Alemanha.

Lá, ele entrou em contato com as irmãs Elizabeth e Regina Brückner, ambas religiosas, que lhe contaram que uma bela casa na frente do convento tinha sido um campo de concentração nazista, onde, todas as noites, desafiando a morte, elas levavam comida para os prisioneiros famintos.

No dia 12 de dezembro de 2014, festa de Nossa Senhora de Guadalupe, Padroeira da América Latina, por iniciativa do Papa Francisco, a missa foi oficiada, pela primeira vez, na Basílica de São Pedro, em Roma.

Confira

 

O papa Francisco também celebrou uma missa solene na Basílica de São Pedro, no dia 12 de dezembro de 2014, onde músicos argentinos interpretaram a Misa Criolla, composta por Ariel Ramírez, há 51 anos, com interpretação de Facundo Ramírez, filho do autor, e da cantora Patrícia Sosa, junto com um coro romano.

Foto: www.snpcultura.org

“Quando escutei pela primeira vez a Misa Criolla eu era estudante, acho que de Teologia, não recordo bem. E gostei muito. Gostei muito do “Cordeiro de Deus”, que é de uma beleza impressionante. O que não esqueço nunca é que a escutei cantada por Mercedes Sosa”, disse o Francisco.

 

 

Sobre o palestrante:

Demétrio de Freitas Xavier é músico porto-alegrense, especializado na música crioula do Uruguai e da Argentina. Atuando no Rio Grande do Sul e nos dois países platinos, enfatiza sua pesquisa na obra do argentino Atahualpa Yupanqui, tendo traduzido e gravado, em versão bilíngue, seu poema maior, O Pajador Perseguido. Vencedor da última Califórnia da Canção Nativa, com uma poesia musicada por Marco Aurélio Vasconcellos, A Sanga do Pedro Lira.

Formado em Ciências Sociais pela UFRGS, conduz na FM Cultura de Porto Alegre o programa Cantos do Sul da Terra, dedicado à música e à literatura do sul do continente e indicado em 2012 para o Prêmio Press.

Por Fernanda Forner

Deixe uma resposta