Inspirado em fatos reais, ocorridos na Argélia em 1996, Homens e Deuses, do diretor francês Xavier Beauvois, sustenta a tensão da crônica de uma morte anunciada. Mas o cineasta empenha-se de tal maneira em aprofundar um perfil de seus personagens, monges católicos sitiados pelo fundamentalismo islâmico, que seu filme torna-se um libelo pela tolerância.

Vencedor do Grande Prêmio do Júri no Festival de Cannes em 2010, “Homens e Deuses” detalha a vida despojada destes religiosos que, liderados pelo prior Christian de Chergé (Lambert Wilson, de “Um Plano Brilhante”), dedicam seu tempo a orações, cânticos e trabalho agrícola, numa atmosfera de silêncio e contemplação.

.

A harmonia com que os monges cistercienses se encontram em meio a população islâmica é constantemente evidenciada. Um deles presta serviços médicos em uma pequena clínica e todos são publicamente admirados pelos habitantes da região, que cresceu justamente em torno do mosteiro. Ao serem informados dos últimos acontecimentos envolvendo grupos radicais, eles vão debater justamente com líderes religiosos islâmicos, quando fica clara a cumplicidade entre as duas crenças.

Alguns se referem ao povo como “rebanho” e chegam a proferir trechos inteiros do Alcorão.

O filme escolhido como um dos melhores de 2011 será exibido no Ciclo de Filmes da Programação de Páscoa no Instituto Humanitas Unisinos e discutido com um palestrante.

.

.


28/03 – Exibição do filme: Homens e Deuses (Xavier Beauvois, França, 2010, Drama, 11 min)

Palestrante: Abade Dom Bernardo Bonowitz, OCSO – Mosteiro Nossa Senhora do Novo Mundo, em Campo do Tenente – PR

Local: Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros, no IHU

Horário: 19h30min às 22h

Para ler mais: