“50 anos depois do Vaticano II: indicações para a semântica religiosa do futuro” é o título da mais nova edição do Cadernos Teologia Pública, do Instituto Humanitas Unisinos – IHU. O texto escrito por José Maria Vigil, teólogo espanhol, aponta reflexões do campo da epistemologia.

“Em sentido amplo, falo de uma teologia desenvolvida a partir da nova consciência global, planetária, macroecumênica que quer se atrever a pensar e a falar a partir de uma posição tão ampla de objetivos quanto sincera”, escreve o teólogo. Isso se deve, principalmente, aos ecos do Concílio Vaticano II, que “introduziu na Igreja uma época acelerada de mudanças religiosas e pastoais”.

Vigil é padre claretiano e tem formação em Teologia pela Universidad Pontificia de Salamanca. Na Universidade de Santo Tomás de Roma, licenciou-se em Teologia Sistemática. Em Salamanca, Madri e Manágua estudou Psicologia. É doutor em educação pela Universidade La Salle de San José, Costa Rica.

Os Cadernos Teologia Pública podem ser adquiridos na Livraria Cultural, no campus da Unisinos ou pelo endereço livrariaculturalsle@terra.com.br. Informações pelo fone (51) 3590 4888.

A partir de 26 de abril de 2013 esta edição estará disponível na íntegra, em pdf, no sítio do IHU.

Para ler mais:

Deixe uma resposta