Para mudar o mundo

Em agosto 19, 2012 Comentar

Em tempos de tecnologia quase que puramente digital, um velho conhecido de todos ainda ocupa espaço em muitas prateleiras mundo afora, o livro.  Seja em papel ou em formato digital ele ainda é o melhor contador de histórias que se tem conhecimento.

Criado na antiguidade, quase que juntamente com a escrita, servindo como suporte para esta e tendo como antecessores a pedra, o mármore e finalmente o volumen, rolo de 6 ou 7 metros de comprimento feito de papiro, muito difundido em Roma. Apenas na Idade Média o livro toma forma como o conhecemos  atualmente.

Ciente da importância do livro enquanto difusor de ideias o Instituto Humanitas Unisinos, em função dos simpósios que realiza edita e publica em formato de livro os textos dos conferencistas que participam dos eventos do IHU.

Parafraseando Mário Quintana: Livros não mudam o mundo, mudam as pessoas. Essas sim, mudam o mundo.

Clique aqui para ter acesso as publicações.

Por Wagner Altes

Deixe uma resposta