Escondido pela ditadura

Em fevereiro 27, 2010 Comentar

Um reencontro emocionante. Pai e filho se conhecem após 32 anos separados pelo regime militar argentino. Abel Madariaga, secretário da organização Avós da Praça de Maio, teve a mulher presa pelo regime quando estava grávida de quatro meses. Seu filho, Francisco, nasceu em um centro de tortura clandestino e foi criado por militares após o assassinato da mãe.

Desconfiado de suas verdadeiras origens, Francisco procurou a ajuda da entidade ao saber que era adotado. Na semana passada, um teste de DNA confirmou as suspeitas: o jovem era o filho desaparecido de Madariaga. O encontro entre pai e filho ocorreu nesta terça, em Buenos Aires. Segundo o grupo Avós da Praça de Maio, o oficial do Exército, que tinha levado Francisco para casa, foi preso na última sexta-feira. O grupo já encontrou cem jovens que nasceram na prisão de mães perseguidas pelo regime militar e foram criados por famílias de militares.

Confira aqui uma reportagem sobre o encontro.

Deixe uma resposta