Hoje, dia 31 de janeiro, é comemorado o 100º aniversário de nascimento de Thomas Merton, uma das grandes referências da mística cristã no século XX. “Eu sinto que a minha vida, de modo particular, está selada com o grande sinal que o batismo, a profissão monástica e a ordenação imprimiram a fogo nas raízes do meu ser, já que, como Jonas, eu também me encontro viajando rumo ao meu destino no ventre de um paradoxo”, descreve Merton.

Durante uma viagem para a conferência Leste-Oeste sobre Diálogo Monástico, Merton morreu vítima de um choque elétrico acidental, em Bangkok, na Tailândia, em 10 de dezembro de 1968.

Thomas Merton (1915-1968)

Quem foi Thomas Merton?

O monge trapista, nascido em 31 de janeiro de 1915, em Prades, na França, era conhecido por buscar a interioridade e o amor a Deus e ao próximo. Durante sua trajetória foi conselheiro de grandes papas do século XX e publicou mais de setenta livros, a maioria sobre espiritualidade.

Escritos

O livro Merton na intimidade – Sua Vida em Seus Diários (Rio de Janeiro: Fisus, 2001) é uma seleção extraída dos vários volumes do diário místico. Ele também é autor de livros famosos como A Montanha dos Sete Patamares (São Paulo: Itatiaia, 1998) e Novas sementes de contemplação (Rio de Janeiro: Fisus, 1999).

edição 460 da revista IHU On-Line sob o título A mística nupcial. Teresa de Ávila e Thomas Merton, dois centenários celebra o centenário de hoje com as entrevistas com Marco Vannini, Faustino Teixeira, Sibelius Cefas Pereira e Norma Ribeiro Nasser.

Além da revista, no sítio do IHU podem ser encontrados uma série de artigos sobre o monge, tais como No ventre de um paradoxo: a vida de Thomas Merton, de Emanuele D’OnofrioRowan Williams e Thomas Merton: o diálogo do silêncio, de Giacomo Galeazzi.

Abaixo segue uma seleção de outras produções sobre Merton, publicadas no IHU:

Deixe uma resposta