“Tanto a crise das racionalidades como a crise da fé são, na realidade, crises de confiança em si mesmo. A razão enlouquece quando se dá ambições ilusórias (prometeísmo ou cientificismo); a fé trai sua mensagem quando esquece que ela é serviço, e não dominação. Ambas se abrem a seus deveres e a suas vocações quando reconhecem seus ‘limites’, para usar uma linguagem kantiana. Não sua impotência, mas sua complementaridade.”

A 72ª edição do Cadernos Teologia Pública traz o texto “Crise da racionalidade, crise da religião”, de Paul Valadier. O teólogo apresenta a discussão e afirma que a filosofia moderna costuma fazer da razão a fonte e a causa da crise na religião cristã. “Nesse sentido, a atitude frequente consiste em pensar a crise da religião como conseqüência e resultado do aumento da potência da razão, definida tanto como desenvolvimento das racionalidades científicas quanto como razão pura (especulativa) e prática (moral) – para empregar a distinção de Kant”, destacando a aproximação entre racionalidade e fé.

Paul Valadier, é teólogo jesuíta e professor emérito do Centre Sèvres – Paris.

Os Cadernos IHU Ideias podem ser adquiridos na Livraria Cultural, no campus da Unisinos ou pelo endereço livrariaculturalsle@terra.com.br. Informações pelo fone 55 (51) 3590 4888. A versão completa desta edição estará disponível neste sítio a partir de 14 de dezembro de 2012 para download em formato PDF.

Deixe uma resposta