Na tarde da última quinta-feira, 23-05-2013, o Prof. Dr. Jefferson Gomes, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica – ITA e gerente executivo do SENAI, apresentou a palestra “Tecnologias e sustentabilidade nos processos de produção complexos” no IHU ideias.

Sempre interagindo com o público presente, no início de sua fala, Gomes trouxe algumas questões da engenharia e a relação das leis da termodinâmica com a produção de energia. Também trouxe algumas curiosidades chocantes da nossa realidade, como quantos litros de combustível são gastos em um voo de 12h entre Garulhos e Frankfurt. “São 160 mil litros”, afirma. “O mundo de transporte aéreo pede que se tenham cada vez mais aeronaves. Isto está definido pela globalização e pelo estilo de vida atual. Precisamos de aeronaves. Mas a tecnologia aeronáutica não é ainda suficientemente boa para a nossa sociedade. Temos uma tecnologia que não se paga e é preciso governos para ser mantida. Além disso, estamos longe da nossa capacidade”, constata o professor.

Tudo que está a nossa volta, desde as roupas, computadores, até os transportes, possuem elementos a base de petróleo. Por isso, Jefferson afirma que estamos na era do petróleo. “É um pensamento pequeno achar que precisamos apenas para gerar energia e usar no carro. Necessitamos para tudo. E é aí que a sustentabilidade começa a ganhar foco, mas porque é uma necessidade da engenharia”. Afinal, todo ser vivo é insustentável, precisa consumir mais energia do que a Terra fornece. E quanto mais evoluída a espécie, mais consumo. Ele comenta também sobre o tripé sustentável: custo, sociedade e ambiente. “Isso que pregam não é somente por preocupação com o mundo. A cada barril de petróleo, por exemplo, surge a necessidade de produção de mais dois”. Com isso, a engenharia se sente mais motivada a criar novas formas e tecnologias.

Sustentabilidade é tentar desenvolver crescimento econômico, responsabilidade social e proteção ambiental com o mínimo de ‘insustentabilidade’”. Gomes ressalta que, atualmente, a energia é central. Daqui alguns anos, porém, ela será compartilhada devido a cultura da geração atual. “sustentabilidade será um assunto muito mais discutido nos próximos anos. Novas tecnologias a partir do compartilhamento”. E finaliza com uma frase de Luiz Tavares de Carvalho: “Seja inconformado, pois inconformismo é viver a uma distância saudável da paranoia”.

No mesmo dia, Jefferson Gomes também esteve com Celso Peter, coordenador do Instituto de Semicondutores – Unisinos, ministrando a palestra Pesquisa aplicada e o Uso da Engenharias em Prol da Sociedade, como parte da programação do seminário que antecede e prepara o XIV Simpósio Internacional IHU – Revoluções Tecnocientíficas, Culturas, Indivíduos e Sociedades – A modelagem da vida, do conhecimento e dos processos produtivos na tecnociência contemporânea, que ocorrerá de 21 a 24 de outubro de 2014, na Unisinos.

Por Mariana Staudt

Deixe uma resposta