A quantidade de brasileiros que se unem para trabalhar ou consumir juntos na Economia Solidária cresce cada vez mais. A prática é boa para o país por não concentrar renda, nem ser baseada na competição e no lucro. Infelizmente, a lei no Brasil traz muitas dificuldades.

Por isso, acontece desde maio a Campanha Pela Lei da Economia Solidária, que incentiva a aprovação da Política Nacional da Economia Solidária e do Sistema Nacional de Economia Solidária. Para ser considerada uma lei de iniciativa popular, são necessárias 1 milhão e 500 assinaturas, ou seja, 1% do eleitorado brasileiro. Na cidade de São Leopoldo é necessário que haja 7 mil assinaturas.

A iniciativa vai até sexta-feira, 17 de agosto, portanto aproveite estes últimos dias para ajudar a causa. Quem circula pelo campus da Unisinos, pode encontrar os postos de coleta de assinaturas no Centro 1, 3 e 5 e, também, próximos ao RU, IHU e CCAs. Você também pode ir ao site Cirandas.net para saber mais sobre a campanha, assim como acessar o formulário para o abaixo assinado.

Além disso, foi anunciado recentemente pela Coordenação Executiva do FBES a abertura do Cirandas para o cadastro de novos empreendimentos solidários. Os cadastrados têm direito a um site, possibilitando a exposição de produtos, articulação com outros empreendimentos e visibilidade. Cada Fórum Estadual tem até o dia 20 de dezembro para consultas suas bases e enviar à Coordenação Executiva sua lista de empreendimentos que devem ser inseridos no Cirandas.

Por Mariana Staudt

Para ler mais:

Deixe uma resposta