.

Ao refletir sobre o filme Homens e deuses (Xavier Beauvois, França, 2010, drama, 122 min), o abade Dom Bernardo Bonowitz, considera que a obra mostra “um rosto muito lindo da Igreja, no sentido do que poderia ser o seguimento de Jesus. Os monges da Argélia apresentam uma nova possibilidade para a vida religiosa, com uma ênfase muito forte nos valores do Evangelho, com uma adesão muito grande à imitação de Jesus, uma vida religiosa realmente atraente e que também tem a ver com valores da transformação da cultura e da sociedade. E isso é interessante, sobretudo, neste século quando a inter-relação entre o islã e o cristianismo vai ser muito importante para a paz mundial”. Dom Bernardo pertence à mesma Ordem de monges que foram massacrados Argélia, episódio retratado no filme “Homens e Deuses”, que estreou no Brasil em abril de 2011.

.

O filme conta a história de um grupo de oito monges franceses que vive em um mosteiro localizado no alto de uma montanha na Argélia, na década de 1990. O exército oferece proteção contra as ameaças que surgem, mas os monges a recusam. Preferem levar sua vida de forma simples, dando continuidade à sua missão independentemente do que vier a acontecer com eles. Em reflexão ao filme, Dom Bernardo respondeu à Revista IHU On-Line que “Os monges da Argélia viviam muito ligados à população local, especialmente através dos esforços médicos e, portanto, ficavam muito mais confiantes da situação da população local e criaram um tipo de cooperativa com o povo. Esse foi um dos estímulos para a comunidade, pois o mosteiro, mesmo vivendo em uma situação de claustro, não vivia em isolamento, e precisava ajudar concretamente em relação à pobreza das pessoas da localidade. Desde o tempo dos monges da Argélia as comunidades, em geral, estão experimentando um pouco mais essa proximidade com o povo local, também com iniciativas de ajuda econômica.”

.

Dom Bernardo Bonowitz, monge trapista e abade, comenta o filme dirigido por Xavier Beauvois e reflete sobre um trágico episódio que deixou uma lição de seguimento a Jesus no evento de Páscoa do Instituto Humanitas Unisinos – IHU, no dia 28 de março, 19h30min às 22h, na Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros. Encontre mais informações sobre o evento no sítio.

.

Por Luana Taís Nyland e Graziela Wolfart

.

Para ler mais:

Deixe uma resposta