Arquivos da categoria ‘Teologia’

É isso mesmo! Ainda não se inscreveu para participar do XIII Simpósio Internacional IHU – Igreja, Cultura e Sociedade? Então aproveite a oportunidade de ganhar sua inscrição!
.
O Instituto Humanitas Unisinos – IHU promove um sorteio no aplicativo “Sorteie.me” do Facebook e o prêmio será de DUAS VAGAS GRATUITAS para o evento. Para participar você precisa “curtir” a nossa página!
.
As regras são simples. Compartilhe no seu perfil do Facebook o post com o banner da promoção e clique em “Quero participar“.
.

.
O sorteio será realizado no dia 14 de setembro e divulgaremos o resultado no Facebook, no Twitter e no Blog do IHU! Boa sorte!
.
Por Luana Taís Nyland

É certo que a mulher tem papel fundamental na sociedade e isso já não é de hoje. Quando se pensa no mundo eclesiastico talvez se considere um ambiente fundamentalmente masculino mas Mary Ann Hinsdale afirma justamente o oposto.

Segundo a doutora em teologia e professora da Boston College mesmo que a muhler tivesse uma educação mais voltada para o lar nas primeiras décadas do século 20, as escolas católicas já proporcionavam às suas estudantes um tipo de conhecimento mais aprofundado, formando mulheres de importante relevância na sociedade, inclusive na teologia.

Autora de Women Shaping Theology (A mulher moldando a Teologia) entre outros livros  suas áreas de pesquisa são a Eclesiologia , a Cristologia, a Antropologia teológica e as Teologias feministas.

Mary Ann Hinsdale estará presente no  XIII Simpósio Internacional IHU – Igreja, cultura e sociedade com a palestra A semântica do Mistério da Igreja no contexto das gramáticas atuais. Uma perspectiva feminista, no dia 04 de outubro às 19:30

Inscreva-se aqui para o XIII Simpósio Internacional IHU

Por Wagner Altes

Promovendo diversos debates e análises, o padre Érico Hammes é referência.  Graduado em Filosofia pela Faculdade de Filosofia Nossa Senhora da Imaculada Conceição e em Teologia pela PUCRS, mestre e doutor em Teologia Sistemática pela Pontifícia Universidade Gregoriana (PUG), em Roma, com a tese “Filii in Filio: A divindade de Jesus como evangelho da filiação no seguimento. Um estudo em Jon Sobrino” (Porto Alegre: Edipucrs, 1995) e professor da PUCRS, Hammes promove o compromisso público institucional, reforçando a educação e a formação humana, social, política e cristã.

Na discussão da Pontifícia Comissão Ecclesia Dei, do Vaticano, que divulgou em 2011 a instrução Universae Ecclesiae, contendo normas de aplicação de um documento do Papa Bento XVI de 2007 que promulgava “uma lei para a Igreja universal” no intuito de regular o uso da liturgia romana anterior à reforma realizada em 1970, no Concílio Vaticano II, Hammes questiona se “não se estaria privilegiando uma determinada forma de espiritualidade e deixando as demais na sombra e na desilusão?”. Para o teólogo, a leitura da instrução revela o caráter positivo do “fato de se admitirem na Igreja, preocupada com a unidade, a multiplicidade de fórmulas”, embora fosse “desejável que outras maneiras legítimas fossem estimuladas”.

Para quem gostaria de presenciar sua fala, em outubro, Érico Hammes estará no XIII Simpósio Interncional IHU – Igreja, Cultura e Sociedade, no dia 04, às 14h30, com o minicurso O Mistério da Igreja, hoje. Desafios e possibilidades do diálogo entre teologia e ciência.

Para realizar a sua inscrição e saber mais sobre a programação, acesse o sítio do evento.

Por Mariana Staudt

O jesuíta Mario de França Miranda, Teólogo e Professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-Rio, ministrará no dia 03 de outubro no XIII Simpósio IHU Igreja, Cultura e Sociedade a Conferência: A semântica do Mistério da Igreja: uma nova configuração eclesial para hoje?.  A palestra ocorrerá as 14h Graduado em Filosofia, é mestre em Teologia pela Faculdade de Teologia da Universidade de Innsbruck, da Áustria. Ele também é doutor em Teologia pela Universidade Gregoriana, da Itália, com tese intitulada A autocomunicação de Deus em Karl Rahner. É autor de vários livros, entre os quais citamos Existência cristã hoje (São Paulo: Loyola, 2005)

França Miranda já foi entrevistado algumas vezes por IHU On-Line, uma delas no ano de 2007, onde discorreu sobre os possíveis motivos da dificuldade da Igreja Católica em manter seus fieis bem como os desafios da Igreja na América Latina frente às grandes transformações que acontecem no cenário do continente nos dias atuais.

Inscreva-se aqui para o XIII Simpósio IHU Igreja, Cultura e Sociedade

Inscrições para estrangeiros pelo email simposioihu@unisinos.br

(If you’re not Brazilian send an email to simposioihu@unisinos.br for registration in the symposium)

Por Wagner Altes

A falta de uma antropologia bíblica é o que diferencia o espiritismo do cristianismo, segundo Susin. Para ele o próprio cristianismo, ao adotar a linguagem e a razão gregas, obscureceu a antropologia, a experiência humana, que está na base do Novo Testamento.
.
“O fundador do espiritismo conheceu um cristianismo do século XIX, que não via com realismo a carne humana como expressão de nossa fragilidade corporal a clamar pela salvação gratuita e fiel do Criador. O cristianismo do século XIX estava envolvido com a ressurreição apenas como um exemplo ou uma forma de afirmar a imortalidade e dava ênfase na imortalidade e na salvação da alma, já que o corpo apenas embarcaria de carona no final dos tempos. Além disso, o cristianismo também estava atolado na meritocracia da salvação: portanto, de certa forma, a salvação dependeria de nossos méritos, sendo Deus apenas um juiz que sentenciaria se nós nos salvamos ou nos perdemos por nossos méritos, por nossas ações”, explica o teólogo, em entrevista concedida à IHU On-Line (2010).
.
Luiz Carlos Susin (foto), frei capuchinho, mestre e doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, Itália, estará presente no XIII Simpósio Internacional IHU – Igreja, Cultura e Sociedade e abordará o tema “A semântica do sacrifício na obra da salvação“, no dia 04 de outubro, às 14h30min.
.
Para realizar a sua inscrição e saber mais sobre a programação, acesse o sítio do evento.
.
Por Luana Taís Nyland
.
Para ler mais: