Arquivos da categoria ‘Política’

Assim que o resultado das eleições presidenciais foram divulgados um dado ficou evidente: os evangélicos seriam os principais atores do debate para definir o presidente do Brasil no segundo turno. Não foi preciso analisar os dados das regiões mais evangélicas do país, bastou entender quem foram os quase 20% da população que votaram em Marina Silva e compreender suas motivações.

(mais…)

Entre o dia 14 a 18 de outubro, mais de 165 leitores do Instituto Humanitas Unisinos – IHU assinaram o “Manifesto de Cristãos e cristãs evangélicos/as e católicos/as em favor da vida e da vida em Abundância”, divulgado no sítio e no blog do IHU.

O Manifesto, com mais 674 assinaturas, foi entregue, na noite de ontem, no Teatro Casa Grande, no Rio de Janeiro, a Dilma Rousseff.

Dom Tomás Balduíno, bispo emérito de Goiás e presidente honihário da CPT nacional assinou o manifesto. Em entrevista para a IHU On-Line, Balduíno afirmou que  “a questão não é o amor à Dilma, mas o ódio ao projeto de Serra. A opção por Dilma é simbólica, o significado da opção por Dilma é o mesmo de Lula, é a possibilidade da caminhada dos Sem Terra, dos negros, dos índios sem repressão”.

A postagem publicada no dia 14 em nosso Blog surtiu diversos comentários dos leitores. O leitor Izair de Souza concorda e apoia este manifesto. ” Como diz um velho ditado: A união faz a força”, afirma.

“Concordo com o manifesto. Não estamos elegendo o Papa e nenhum bispo. O Estado é laico e precisa garantir a liberdade religiosa, as expressões religiosas de qualquer cultura, inclusive a afro. Respeito à pessoa como pessoa e não como objeto de manipulação”, afirma Maria.

O Padre Joselio de Azevedo afirma: “Voto em Dilma. Vamos em frente para um Brasil de vida e dignidade humana”. Para a leitora Cleusa Canuto o manifesto deveria ser lido no Horário Político, “com a citação de muitos nomes quem presa pelo dialogo ecumênico e inter-religioso” e critica: “A imprensa diz que o PT está aniquilando o direito a liberdade de imprensa. E eles o que fazem? Usam a imprensa de uma maneira sórdida e mesquinha para atingir pessoas que não conseguem obter informações por outros meios.Que não buscam descobrir a verdade e repete tudo que é dito como papagaios sem nenhuma fundamentação. É por isso que no dia 31 eu votarei 13, pois quero contribuir para a história do crescimento do Brasil”.

Assinam o manifesto, entre ouros, D. Tomás Balduíno, Pedro Casaldáliga, Jether Ramalho, Marcelo Barros, Luiz Alberto Gómez de Souza, Cândido Mendes, Chico César, Nancy Cardoso, Roberto Zwetsch, Luiz Carlos Susin, Inácio Neutzling, Frei Betto, Ivone Gebara, Ildo Perondi, Oscar Beozzo, Benedito Ferraro. Além disto, estima-se que mais de 5000 pessoas assinaram o manifesto por todo o Brasil, incluindo intelectuais e artistas, como Marilena Chauí, Emir Sader, Antonio Grassi, Chico Buarque e Barretão.

Para ler mais:

As Notícias do Dia de hoje, 14-10-2010, publicam o Manifesto de Cristãos e cristãs evangélicos/as e católicos/as em favor da vida e da vida em Abundância!

Trata-se de católicos/as e evangélicos/as, padres, pastores, pastoras, bispos, teólogos e teólogas, leigos e leigas, religiosos e religiosas, agentes de pastorais que declaram o voto em Dilma Rousseff no segundo turno das eleições presidenciais.

O Manifesto será lido para Dilma no Teatro Casa Grande, no Rio de Janeiro,  no dia 18 de outubro.

Assinam o manifesto, entre ouros, D. Tomás Balduíno, Pedro Casaldáliga, Jether Ramalho, Marcelo Barros, Luiz Alberto Gómez de Souza, Cândido Mendes, Chico César, Nancy Cardoso, Roberto Zwetsch, Luiz Carlos Susin, Inácio Neutzling, Frei Betto, Ivone Gebara, Ildo Perondi, Oscar Beozzo, Benedito Ferraro.

O manifesto continua recebendo adesões. Elas podem ser enviadas para

gomezdesouza@uol.com.br

Meu voto vai para…

Em 3 outubro, 2010 Comentar

Falta apenas um dia para as eleições, você já sabe em quem vai votar para governador do Estado e presidente do Brasil?

Neste ano, são 19 números que deverão ser digitados na urna eletrônica na seguinte ordem:

Deputado estadual – 5 números
Deputado federal – 4 números
Dois senadores – 3 números
Governador – 2 números
Presidente – 2 números

A IHU On-Line saiu pela Unisinos para ouvir as escolhas, dúvidas e motivações de professores, alunos e funcionários. Confira:

“Minha opção de voto é anular, porque não acredito nessa forma de democracia indireta.” Bruno Lima Rocha – cientista político, docente de comunicação e pesquisador.

“Nessas eleições eu já sei em quem vou votar. Com esses problemas que estão acontecendo nas eleições, das acusações da Dilma, e a candidata que apresentou mais coerência foi a Marina. E pra governador do Estado eu ainda não sei, acho que vou votar no Fogaça.” Ederson Pinheiro da Silva – bolsista do PPG em Comunicação.

“Eu voto para presidente na Dilma e para governador no Tarso Genro.” Christa Berger – professora titular e coordenadora do PPG em Comunicação.

“Ainda não tenho decidido, pretendo até domingo ver as propostas de alguns e decidir.” Raphael Chieli Capellari – Graduando em Formação de Produtores e Músicos de Rock.

“Ao governo do Estado eu já tenho ele certo e para presidente estou um pouco dividido. Ao governo do Estado vou votar no Carlos Schneider, advogado hamburguense, porque eu gostei bastante do desempenho dele no último debate, foi um cara coerente e consciente do que estava falando. Para presidente estou entre o candidato do meu partido e candidato do partido oposto, estou entre Dilma e Marina, mas sinceramente ainda não sei. Acho que no último debate com os presidenciáveis eu devo decidir essa situação”. Edson Silva – Editor da TV Unisinos

“Já tenho eleito meu candidato a presidente e já escolhi o candidato a governador. O que me chama atenção, que quero destacar, é a absoluta ausência da cultura nas proposições, tanto em nível nacional como estadual. Isso é grave”. Sérgio Endler – docente de Comunicação.

“Eu pretendo anular o meu voto. É a primeira eleição que eu vou fazer isto e vou fazer consciente, porque infelizmente não consegui focalizar, em nenhum dos candidatos dessa eleição, alguém que servisse para nos representar” Felipe Dias – gerente do Fratello Restaurante

Meu voto vai para…

Em 3 outubro, 2010 Comentar

Falta apenas um dia para as eleições, você já sabe em quem vai votar para governador do Estado e presidente do Brasil?

Neste ano, são 19 números que deverão ser digitados na urna eletrônica na seguinte ordem:

Deputado estadual – 5 números
Deputado federal – 4 números
Dois senadores – 3 números
Governador – 2 números
Presidente – 2 números

A IHU On-Line saiu pela Unisinos para ouvir as escolhas, dúvidas e motivações de professores, alunos e funcionários. Confira:

“Minha opção de voto é anular, porque não acredito nessa forma de democracia indireta.” Bruno Lima Rocha – cientista político, docente de comunicação e pesquisador.

“Nessas eleições eu já sei em quem vou votar. Com esses problemas que estão acontecendo nas eleições, das acusações da Dilma, e a candidata que apresentou mais coerência foi a Marina. E pra governador do Estado eu ainda não sei, acho que vou votar no Fogaça.” Ederson Pinheiro da Silva – bolsista do PPG em Comunicação.

“Eu voto para presidente na Dilma e para governador no Tarso Genro.” Christa Berger – professora titular e coordenadora do PPG em Comunicação.

“Ainda não tenho decidido, pretendo até domingo ver as propostas de alguns e decidir.” Raphael Chieli Capellari – Graduando em Formação de Produtores e Músicos de Rock.

“Ao governo do Estado eu já tenho ele certo e para presidente estou um pouco dividido. Ao governo do Estado vou votar no Carlos Schneider, advogado hamburguense, porque eu gostei bastante do desempenho dele no último debate, foi um cara coerente e consciente do que estava falando. Para presidente estou entre o candidato do meu partido e candidato do partido oposto, estou entre Dilma e Marina, mas sinceramente ainda não sei. Acho que no último debate com os presidenciáveis eu devo decidir essa situação”. Edson Silva – Editor da TV Unisinos

“Já tenho eleito meu candidato a presidente e já escolhi o candidato a governador. O que me chama atenção, que quero destacar, é a absoluta ausência da cultura nas proposições, tanto em nível nacional como estadual. Isso é grave”. Sérgio Endler – docente de Comunicação.

“Eu pretendo anular o meu voto. É a primeira eleição que eu vou fazer isto e vou fazer consciente, porque infelizmente não consegui focalizar, em nenhum dos candidatos dessa eleição, alguém que servisse para nos representar” Felipe Dias – gerente do Fratello Restaurante