Arquivos da categoria ‘IHU’

Dando continuidade ao evento Constituição 25 Anos: República, Democracia e Cidadania, no próximo dia 21 de outubro, a Profa. Dra. Tania Bacelar de Araujo estará presente no Instituto Humanitas Unisinos – IHU para realizar a palestra sobre: “Os Impactos econômicos do Marco Constitucional no Brasil”.

Tania Bacelar de Araujo é Graduada em Ciências Sociais pela Faculdade Frassinetti do Recife (1966), graduada em Ciências Econômicas pela Universidade Católica de Pernambuco (1967), Diplomada de Estudos Aprofundados – D.E.A. pela Universidade de Paris I, Panthéon-Sorbonne (1977) e doutorada em Economia Pública, Planejamento e organização do espaço pela Universidade de Paris I, Panthéon-Sorbonne (1979). Exerceu vários cargos públicos e atualmente é professora do Departamento de Geografia da Universidade Federal de Pernambuco, sendo também sócia da CEPLAN – Consultoria Econômica e Planejamento.

A professora já concedeu uma entrevista à IHU On-Line na qual analisou as principais transformações que o Nordeste viveu nos oito anos de governo Lula e refletiu sobre o preconceito que cresce contra os nordestinos no país. Além disso, ela também comentou sobre suas expectativas em relação ao governo Dilma. Nessa palestra que será realizada dia 21 de outubro, Tânia irá apontar os impactos econômicos, sociais, e culturais dos quais mudaram a vida democrática brasileira após um quarto de século da promulgação da Constituição.

A palestra “Os Impactos econômicos do Marco Constitucional no Brasil” será apresentada na Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros, no Instituto Humanitas Unisinos – IHU, com inicio às 17h e término às 19h.

Para Ler mais:

 

 

O IHU ideias do próximo dia 26 de setembro contará com a presença da Profª MS. Fernanda Dalla Libera Damacena, professora de Direito Ambiental da graduação e do Programa de Pós-Graduação da Unisinos, na palestra intitulada A questão ambiental no Brasil e a Constituição Federal

Profª Fernanda realizará uma análise acerca da defesa do meio ambiente como um dos princípios elencados no artigo 170 da Constituição Federal, destacando a importância da interdisciplinariedade existente entre o direito e a economia, pensando as consequências geradas pela convivência do homem, seus anseios desenvolvimentistas e o meio em que vive.

O IHU ideias acontecerá das 17h30 às 19h na Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros, no IHU. 

Acabar com a fome e a miséria é o primeiro dos Objetivos do Milênio, que estabelece a meta de “Reduzir pela metade, até 2015, a proporção da população com renda inferior a um dólar por dia e a proporção da população que sofre de fome”. Segundo o portal da Organização, no Brasil, o número de pessoas vivendo em extrema pobreza passou de 25,6% da população em 1990 para 4,8% em 2008. Mesmo assim, porém, 8,9 milhões de brasileiros ainda tinham renda domiciliar inferior a US$ 1,25 por dia até 2008.

Entre os dias 05 e 08 de maio de 2014, o Instituto Humanitas Unisinos – IHU junto com o Instituto Harpia Harpyia promovem o XV Simpósio Internacional IHU – Cenários do alimento e da nutrição hoje. O evento irá debater e indicar perspectivas para o direito ao alimento e à nutrição nas dimensões sociais, econômicas, ambientais, culturais e políticas no contexto brasileiro. A programação contará com grandes conferências, painéis, mesas simultâneas, mostras de vídeos, entre outras atividades.

A discussão sobre o direito ao alimento saudável e seguro é um assunto de interesse público, que afeta não somente o ciclo de vida humano, mas de todos os seres vivos. Envolve a discussão desde a produção do alimento, transporte até o momento em que chega às mesmas das famílias. O XV Simpósio também irá propor o debate sobre políticas públicas, o protagonismo da sociedade e do Estado na promoção, garantia e defesa do direito ao alimento e à nutrição no âmbito rural e urbano, assim como reconhecer o direito ao alimento e a nutrição como um direito humano determinante e imprescindível, respeitando as especificidades étnico-raciais.

O tema é interessante para professores/as, estudantes universitários/as, pesquisadores/as e trabalhadores/as da política de segurança alimentar, da alimentação e nutrição, gestores/as, trabalhadores/as e conselheiros/as dos direitos e políticas públicas, organizações e movimentos sociais urbanos e rurais, redes de serviços socioassistenciais, trabalhadores e organizações rurais, instituições afins e demais interessados.

As perspectívas científicas não são unicamente ligadas a uma visão epistemológica, mas que a produção do conhecimento está imersa em contextos socioculturais,  econômicos, históricos, entre outros.

O Prof. MS. Rodrigo Ciconet Dornelles (UFRGS), foi o palestrante do IHU ideias  realizado na tarde da quinta-feira (22). O evento intitulado “Entre amostras e cientistas: a genética desde uma perspectiva socioantropológica”, teve como base os resultados parciais de uma pesquisa realizada em campo pelo pesquisador em um laboratório situado em numa universidade no Rio Grande do Sul.

Ainda que tenha situado o público presente logo no início de sua fala sobre as questões mais técnicas e de fundo teórico que estão inseridos no campo científico, Dornelles adiantou que apenas essa visão mostra uma definição muito estanque da ciência em si mesma, que em torno dela existem diversas questões que estão envolvidas, “Não existe uma ciência, mas dentro de um campo científico existem diversas formas de se abordá-la e estudá-la”.

Foi utilizada na pesquisa a Actor-Network Theory, Teoria ator-rede, desenvolvida pelos sociólogos Michel Callon e Bruno Latour. A ANT enfatiza que estão envolvidos nos processos de produção do conhecimento uma gama de atores materiais e imateriais, descrevendo suas participações de maneira bastante metódica no dia a dia do laboratório.  Rodrigo usou o exemplo da tecnologia como ator que exerce papel quase que principal para que tudo aconteça, dando como exemplo a falta de luz como um empecilho.

Foto: Juliete Souza

Redes sociais nos laboratórios.

“As questões sociais envolvidas no laboratório não pertencem ao macro, mas são internas nelas mesmas”.

As Ciências sociais e as Ciências puras.

“Embora se faça muito pouca divulgação da ciência no Brasil, em comparação com os EUA, alguns antropólogos jê tem estudado essas divulgações”.

“O campo da Antropologia da ciência tem se espalhado cada vez mais”.

Dissonância entre as afirmações feitas pela mídia e pela Ciência.

“Aquelas afirmações que são anunciadas: ‘Foi encontrado o gene para tal coisa.’, alguns pesquisadores até acham graça disso, pois, nos anúncios internos quase tudo é usado com modais: ‘Pode ter sido encontrado…’”.

Por Wagner Altes

Para ler mais.

O Instituto Humanitas Unisinos – IHU está selecionando Assistente Administrativo para atuar com as atividades de Revisor.

Requisitos:

  • Desejável graduação completa ou em andamento no curso de Letras ou afins;
  • Experiência comprovada como Revisor;
  • Conhecimento em criação de textos;
  • Domínio de gramática e ortografia da língua portuguesa;
  • Conhecimento do idioma Inglês ou Espanhol;
  • Disponibilidade para trabalhar 40hs semanais nos turnos manhã e tarde;
  • Residir preferencialmente na Região do Vale dos Sinos;

Para inscrever-se envie seu Curriculum Vitae, com a pretensão salarial para o e-mail rh-recrutamento@unisinos.br, indicando o código da vaga: REVISOR – IHU ou traga pessoalmente, no setor de Desenvolvimento de Pessoal até o dia 16/08/2013.

As Vagas da Unisinos são também oportunidades para pessoas com deficiência.

www.unisinos.br
Telefone (51) 3590.8373