Arquivos da categoria ‘Eventos’

Uma obra de natureza religiosa, com traduções e adaptações, a Misa Criolla, composta por Ariel Ramirez, foi considerada um marco na música argentina, apesar de ter sido criada em 1964, época de conturbada repressão religiosa.

Xavier /Foto: Kristina Rosa

A música latino-americana crioula é um dos temas do Ciclo de atividades. O cuidado de nossa Casa Comum, evento de Páscoa promovido pelo Instituto. A audição será comentada por Demétrio de Freitas Xavier, músico integrante das equipes FM Cultura e TVE Piratini, de Porto Alegre.

A  “Audição comentada de música latino-americana crioula: O ser humano é terra que anda”,  faz referência a Atahualpa Yupanqui, pseudônimo de Héctor Roberto Chavero, que foi um compositor, cantor, violonista e escritor argentino, considerado um dos mais importantes divulgadores da música folclórica argentina.

Foto: http://cantoria.stleu.free.fr/

O Ciclo expõe um debate transdisciplinar sobre a crise ambiental, a ecologia integral, a gestão ambiental, a teologia da criação e sobre diferentes iniciativas voltadas para o cuidado do meio ambiente e sustentabilidade, tendo em vista os acontecimentos atuais, como 21ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP21) e a Carta Encíclica Laudato Si’, por exemplo.

As audições serão realizadas das 16h às 18h30min e das 19h30min às 22h do dia 31 de março. O Ciclo de atividades continua até o dia 03 de maio. Encontre mais informações aqui. As inscrições estão abertas aqui.

Por Nahiene Alves

Para ler mais:

Desigualdade, ajuste fiscal, crise econômica, entre outros tópicos, são interpretados por estudiosos brasileiros em evento no IHU a ser realizado do dia 12 de abril a 06 de junho.

Após uma alta na taxa de juros; baixa taxa de crescimento econômico, decorrente do excesso de gastos públicos, mais os juros da dívida pública; entre outros problemas no ano passado, percebeu-se nossa economia não vai bem. E a partir disso o Instituto Humanitas Unisinos – IHU promove o ciclo de debates Economia brasileira: onde estamos e para onde vamos? Um debate com os intérpretes do Brasil.

As palestras serão realizadas na Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros, no IHU – Campus São Leopoldo/RS. Mais informações aqui.

O Ciclo de debates propõe colocar em pauta as principais ideias e implicações do pensamento econômico de autores brasileiros, de modo que a ideia de economia brasileira seja guiada para a realidade atual, abordando desde caminhos para o novo desenvolvimento citado na obra de Bresser-Pereira até a estabilidade da nossa moeda etc.

As inscrições já estão abertas, faça a sua clicando aqui.

Veja abaixo a programação do evento:

12 de abril

Desenvolvimento econômico, heterogeneidade estrutural e distribuição de renda no Brasil no pensamento de Celso Furtado

Conferencista: Prof. Dr. André Furtado

26 de abril

Estabilidade da moeda e combate à inflação nas propostas de Eugênio Gudin, Roberto Campos e Otávio de Bulhões

Conferencista: Prof. Dr. Roberto Camps de Moraes

09 de maio

O Brasil e novo desenvolvimentismo na obra de Bresser-Pereira

Conferencista: Prof. Dr. Luiz Carlos Bresser Pereira

18 de maio

A substituição de importações e o desenvolvimento brasileiro. Atualidade e desafios a partir da obra de Maria da Conceição Tavares

Conferencista: Prof. Dr. Carlos Aguiar de Medeiros – Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ

31 de maio

Plano Larida: da hiperinflação à estabilização

Conferencista: Prof. Dr. André Filipe Zago de Azevedo – Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS

06 de junho

A necessidade de o Brasil romper com o Modelo Liberal Periférico

Conferencista: Prof. Dr. Reinaldo Gonçalves – Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ

Para acessar informações completas sobre o evento, clique aqui.

Por Nahiene Alves

Para ler mais:

“O mais importante é que ‘multidão’ é o nome de uma pluralidade capaz de agir em comum, constituindo a base mesma do que concebemos como ação coletiva; multidão é o sujeito de toda ação coletiva, e um sujeito que jamais se submete a um contrato, o que implicaria abrir mão de sua potência”, explica Homero Silveira Santiago, em entrevista à IHU On-Line, ao ressaltar os aspectos positivos que constituem a multidão.

Vinculando Metrópoles e Multidão, o filósofo explica: “A multidão precisa de um corpo e esse corpo só se pode constituir nas cidades; nelas as pessoas vivem, convivem, negociam, trabalham, lutam; nelas, e só nelas, se pode constituir um espaço público, lugares comuns, encontro de diferenças. Em suma, a metrópole é o lugar da multidão”.

Foto: Luiz Felipe Sahd/ Reprodução facebook

Os conceitos de multidão e metrópole são temas do 3º Ciclo de Estudos Metrópoles Políticas Públicas e Tecnologias de Governo. Territórios, governamento da vida e o comum, que traz como novidade nesta edição a possibilidade de aprofundar a reflexão e operacionalização dos conceitos que apareceram como relevantes neste escopo.

As palestras “Multidão e poder constituinte: uma genealogia dos conceitos” ocorrerá às 14h30min e “Movimentos sociais e a multidão nas metrópoles: potência e/ou ameaças”, às 19h30min, ambas no dia 30 de março, na Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros. As inscrições estão abertas, faça a sua clicando aqui.

Por Nahiene Alves

Para ler mais:

 

Como parte do Ciclo de atividades O cuidado de nossa Casa Comum, o Instituto Humanitas Unisinos – IHU promove, nos dias 8 e 13 de abril, às 19h30min e às 9h, respectivamente, a mesa-redonda intitulada A Carta Encíclica Laudato Si’ do Papa Francisco. Sobre o cuidado da casa comum e suas contribuições ao enfrentamento da crise ambiental.

As mesas abordarão, de maneira transdisciplinar, a crise ambiental, a ecologia integral, a gestão ambiental, a teologia da criação e as diferentes iniciativas voltadas para o cuidado do meio ambiente e para a sustentabilidade.

Acervo IHU

O Ciclo debaterá a Carta Encíclica Laudato Si’ – Sobre o cuidado da Casa Comum e sua contribuição ao atual debate sobre os grandes desafios da crise ambiental. Participarão das mesas os professores Lucas Henrique da Luz, Gilmar Zampieri, José Roque Junges, Laércio PilzAna María Formoso.

O debate em torno da Carta Encíclica Laudato Si´ – sobre o Cuidado da Casa Comum, do Papa Francisco, vem sendo amplamente realizado antes e após o seu lançamento, em 18 de junho do ano passado. A Carta não só reforça o debate sobre o meio ambiente, como também traz à tona diversos temas importantes para analisar a atual situação do mundo, pontuando três eixos principais: a crise ecológica, o antropocentrismo moderno e a economia mundial.

A atividade será realizada na Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros, no IHU. Em breve as inscrições estarão abertas. Saiba mais clicando aqui.

Por Nahiene Alves

Para ler mais:

No último ano o mundo se voltou para a questão das mudanças climáticas, que foi o principal tema da 21ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas – COP-21, realizada entre os dias 30 de novembro e 11 de dezembro de 2015 em Paris, na França. Com o objetivo de debater este e outros assuntos relacionados ao meio ambiente, o Instituto Humanitas UnisinosIHU promove o Ciclo de atividades. O cuidado de nossa Casa Comum.

Entre as atividades que estão programadas para acontecer, duas serão ministradas, no dia 17 de março, pelo coordenador executivo do Observatório do Clima, Carlos Rittl, mestre e doutor em Biologia Tropical e Recursos Naturais.

Rittl, que participou da COP-21, descreveu em entrevista à IHU On-Line, quando ainda estava em Paris, que “há aspectos frágeis, como por exemplo, a falta de uma data, ano ou período objetivo para pico global de emissões de gases de efeito estufa e para eliminação das emissões”.

Foto: http://bit.ly/24n7Uob

Serviço

A palestra 21ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima – COP 21. Avaliação e prospectivas ocorrerá no dia 17 de março, quinta-feira, das 17h30min às 19h. No mesmo dia, às 19h30min, o biólogo Carlos Rittl falará sobre Mudanças climáticas no Brasil e seus impactos sociais e econômicos. As conferências serão realizadas na Sala Ignacio Ellacuría e Companheiros, no IHU.

Confira no sítio do IHU a programação completa das atividades que integram o Ciclo de atividades. O cuidado de nossa Casa Comum.

Sobre o palestrante

Carlos Rittl é mestre e doutor em Biologia Tropical e Recursos Naturais. Foi coordenador do Greenpeace Brasil, como coordenador da Campanha de Clima, e do WWF-Brasil, como coordenador do Programa de Mudanças Climáticas e Energia. Atualmente é coordenador executivo do Observatório do Clima.

Por Fernanda Forner

Para ler mais…