Arquivos da categoria ‘espiritualidade’

Orações inter-religiosas

Em 25 fevereiro, 2010 Comentar

Neste espaço se entrelaçam poesia, arte e mística. Através de orações de mestres espirituais de diferentes religiões, mergulhamos no Mistério que é absoluta transcendência e absoluta proximidade.

Este serviço é uma iniciativa feita em parceria com o Prof. Dr. Faustino Texeira, teólogo, professor e pesquisador do PPG em Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora e com Pulika, artista plástico de Brasília, autor da ilustração.

OS MAIS QUERIDOS  –  Santo Agostinho

Tu és grande, Senhor;
sobre os humildes pões teus olhos,
e olhas de longe os que se põem no alto;
só estás junto dos de coração contrito,
não te revelas aos orgulhosos,
mesmo que, com curiosidade, com perícia,
ponham-se a contar todas as estrelas do céu,
e cada grão de areia do profundo oceano;
tracem a medida do espaço sideral
e explorem as estradas das estrelas.

Fonte: As confissões de Santo Agostinho. São Paulo: Paulinas, 2000, p. 83.

os mais queridos, pulika

Orações inter -religiosas

Em 18 fevereiro, 2010 Comentar

Neste espaço se entrelaçam poesia, arte e mística. Através de orações de mestres espirituais de diferentes religiões, mergulhamos no Mistério que é absoluta transcendência e absoluta proximidade.

Este serviço é uma iniciativa feita em parceria com o Prof. Dr. Faustino Texeira, teólogo, professor e pesquisador do PPG em Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora e com Pulika, artista plástico de Brasília, autor da ilustração.

O teu olhar –  Nicolau de Cusa

“Ó quão admirável é teu olhar,
que é theos (Deus) para todos aqueles que o prescrutam!

Quão belo e digno de ser amado por todos os que te amam!

Quão terrível é para todos os que te abandonam, a ti, Senhor, meu Deus.

Pois com o teu olhar vivivificas, Senhor, todo o espírito,
alegras todos os bem-aventurados e afastas toda a tristeza.

Olha, por isso, para mim, misericordiamente,
e a minha alma será salva.”

Fonte: Nicolau de Cusa. A visão de Deus. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1988, p. 62.

o teu olhar pulika

Orações inter-religiosas

Em 11 fevereiro, 2010 Comentar

Neste espaço se entrelaçam poesia, arte e mística. Através de orações de mestres espirituais de diferentes religiões, mergulhamos no Mistério que é absoluta transcendência e absoluta proximidade.

Este serviço é uma iniciativa feita em parceria com o Prof. Dr. Faustino Texeira, teólogo, professor e pesquisador do PPG em Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora e com Pulika, artista plástico de Brasília, autor da ilustração.

ORAÇÃO E LIBERTAÇÃO

A oração do humilde penetra as nuvens
e, enquanto não chega lá,
ele não se consola.
Não se retirará daí enquanto o Altíssimo
não puser nela os olhos,
fizer justiça aos justos,
restabelecer a equidade.

Eclesiástico 35, 17-18

oração e libertação pulika

Orações inter-religiosas

Em 4 fevereiro, 2010 Comentar

Neste espaço se entrelaçam poesia, arte e mística. Através de orações de mestres espirituais de diferentes religiões, mergulhamos no Mistério que é absoluta transcendência e absoluta proximidade.

Este serviço é uma iniciativa feita em parceria com o Prof. Dr. Faustino Texeira, teólogo, professor e pesquisador do PPG em Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora e com Pulika, artista plástico de Brasília, autor da ilustração.

O coração dentro do peito –  Abraham Joshua Heschel

Milhões de olhos sufocam-se numa lágrima
Diversos embaraços – devidos ao complicado fado,
Deus, dê-me tua espada!
Para cortar os nós górdios
Que enredam o divino tear do destino de todos os homens.

Não, eu não quero desnudar teus punhos!
Eu somente te imploro Que digas a cada bacilo: Não Matarás.
Proíbe os desastres
Banindo a sede de sangue de homens e bestas.

Pentura-me como um espantalho
Por sobre todos os vulcões da terra!
Põe-te como sentinela
Nos poros da pele
De modo que nenhuma doença ouse entrar.

Eu também sustentei o peso do dano causado por ti
Desafio-te: Sinta!
Como nós, como eu
Se não, eu te alerto, que me manifestarei
E clamarei
Para que todos saibam,
Que Deus esqueceu seu coração
Dentro do meu peito.

Fonte: Alexandre G. Leone. A imagem divina e o pó da terra. São Paulo: Humanitas/Fapesp, 2002, p. 74.

o coração dentro do peito pulika

Orações inter-religiosas

Em 28 janeiro, 2010 Comentar

Neste espaço se entrelaçam poesia, arte e mística. Através de orações de mestres espirituais de diferentes religiões, mergulhamos no Mistério que é absoluta transcendência e absoluta proximidade.

Este serviço é uma iniciativa feita em parceria com o Prof. Dr. Faustino Texeira, teólogo, professor e pesquisador do PPG em Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora e com Pulika, artista plástico de Brasília, autor da ilustração.

 

PRECE DE LAYLA  –  Nizami (poeta persa do séc. XII)

O conhecimento Dele abrange todas as coisas,
e Sua sabedoria é absoluta:
Ele vê e ouve todas as coisas –
até mesmo as orações das criaturas
que não podem falar.
É Ele que divide  o mundo em luz e escuridão;
é Ele quem destina para toda criatura
um tempo na terra,
para os pássaros no ar,
para os peixes nas profundezas do oceano.
Ele enfeitou os céus com lantejoulas de estrelas
e encheu a terra com pessoas
de raças e cores diferentes.
Deu para cada homem e para cada mulher
uma alma e iluminou cada alma
com a tocha da razão,
de forma que seus servos
pudessem alcançar a salvação.

Fonte: Nizami. Laila & Majnun. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003, p. 136.

prece de layla pulika