Arquivos da categoria ‘Enquetes’

Em 2 de outubro de 1992, uma briga entre presos da Casa de Detenção de São Paulo – o Carandiru – deu início a um tumulto no Pavilhão 9, que culminou com a invasão da Polícia Militar e a morte de 111 detentos. O massacre do Carandiru completou 20 anos em 2012 e apenas agora policiais militares acusados de assassinato começam a ser julgados, no Tribunal do Júri.
.
Osvaldo Negrini Neto
, 63 anos, trabalhou na Polícia Civil de São Paulo entre 1974 e 2010. Hoje está aposentado. Perito criminal, chefiava a equipe especial que atuava em casos que envolvessem policiais militares, notadamente naqueles registrados como “resistência seguida de morte”. Ele afirma que houve esforço da PM para apagar vestígios da ação: “o Ubiratan morreu se achando um herói”.
.
O processo demorou tanto para ir a julgamento devido a um conflito de competências – as Justiças Comum e Militar não se entendiam sobre quem deveria julgar os acusados. Além disso, advogados de policiais entraram na Justiça com uma série de recursos que atrasaram ainda mais o processo. O magistrado da Justiça Comum escolhido para atuar no caso, José Augusto Nardy Marzagão, só começou a analisá-lo em julho de 2012.
.
Serão julgados 26 policiais militares de um grupo de 28 (dois acusados já morreram). Eles respondem por 15 assassinatos ocorridos no segundo pavimento do pavilhão nove. Desse grupo, cerca de um terço permanece trabalhando na polícia. A maioria já está aposentada. Outros 57 policiais acusados devem ser julgados em outros três blocos ao longo de 2013.
.
A enquete do IHU quer saber a sua opinião:  Os policiais acusados de matar 111 detentos no Carandiru, SP, serão condenados e presos?
.
Vote na página inicial do nosso sítio.
.
Por Luana Taís Nyland

Prostituição é sempre um assunto polêmico. Mais polêmica ainda foi a proposta que o deputado Jean Willys (PSOL – RJ) fez em julho do ano passado: a legalização da prostituição. Segundo ele, “o projeto pretende dar direitos trabalhistas aos profissionais do sexo e também combater a exploração sexual de crianças e adolescentes e o tráfico de mulheres”.

A proposta visa especialmente a época da Copa do Mundo, em que se acredita que muitos turistas venham procurar os serviços de prostituição. O Instituto Humanitas Unisinos – IHU quer saber se você concorda com essa iniciativa.

Vote na enquete do IHU (canto inferior direito do sítio) e deixe seu comentário!

Para ler mais:

Aceita um chimarrão?

Em 20 fevereiro, 2013 1 comentário

Não há símbolo maior que represente o estado do Rio Grande do Sul do que o chimarrão. Bebida típica do sul, o chimarrão é composto de erva mate e água quente e contém muitas propriedades medicinais e nutritivas. Além de auxiliar na digestão e produzir efeitos diuréticos, o chimarrão é um estimulante natural, pois também contém em sua composição cafeína. Segundo o sítio Chimarrão.com, “destaca-se principalmente, que o mate é estimulante da atividade física e mental, atuando beneficamente sobre os nervos e músculos eliminando a fadiga”.

Os benefícios para saúde são apenas um lado dessa tradição – e talvez o menos importante. O mate simboliza um ato de união, tendo em vista que é consumido em momentos de fraternidade. No trabalho não é diferente. Muitos mantêm o hábito de consumir o chimarrão enquanto realizam suas tarefas cotidianas.

Pensando nisso, o Instituto Humanitas Unisinos – IHU quer saber: Tomar chimarrão no trabalho atrapalha? Vote na enquete (lado inferior direito do sítio) e deixe sua opinião, defendendo ou não a prática dessa tradição gaúcha em ambiente profissional.

Para ler mais:

 

O que fazer com o crack?

Em 5 novembro, 2012 Comentar

“O tratamento para dependentes de droga requer uma equipe interdisciplinar de saúde capacitada para as especificidades desse atendimento”, afirma Ivone Stefania Ponczek, psicanalista e diretora do Nepad (Núcleo de Estudos e Pesquisas em Atenção ao Uso de Drogas) da Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

“A internação deve ser pautada em rigorosos critérios de elegibilidade, tais como risco de vida ou de terceiros, descontrole no uso de drogas ou pedido espontâneo de ajuda, etc. Não há ‘pacotes de tratamento’ que ignorem a singularidade do sujeito”, complementa.

Hoje, o problema do crack atinge 98% das cidades das brasileiras. O Instituto Humanitas Unisinos – IHU quer saber a sua opinião: Os dependentes de crack deveriam ser internados compulsoriamente? Responda a nossa enquete (localizada no canto inferior direito da página inicial do nosso sítio) e depois deixe seu comentário aqui no blog.

Para ler mais:

No final de novembro, está planejado o anúncio do Palácio do Planalto de ações afirmativas, como a adoção de cotas para negros no funcionalismo federal, tanto para os cargos comissionados quanto para os concursados. A data escolhida foi com base no encerramento das eleições municipais e no julgamento do mensalão, além de ser quando se comemora o Dia da Consciência Negra (dia 20). Defendida pela presidente Dilma Rousseff, a medida terá o percentual defendido após a avaliação das áreas jurídicas e econômicas da Casa Civil, que já está acontecendo.

Há também as ideias de criar incentivos fiscais para a iniciativa privada fixar metas de preenchimento de vagas de trabalho por negros, assim como punir empresas que comprovadamente discriminem pessoas em razão da cor da pele.

A medida divide opiniões e o Instituto Humanitas Unisinos – IHU quer saber a sua opinião. Resposta a nossa enquete (localizada no canto inferior direito da página inicial do nosso sítio): “Governo estuda reservar vagas no funcionalismo com base em critério racial”. Depois de participar, deixe seu comentário aqui no blog.

Por Mariana Staudt

Para ler mais: